Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Rinoplastia e septoplastia - Cirurgia - Retirando o tampão

Então fui tamponado de urgência durante a madrugada, em um processo um tanto assustador, mas necessário. O tamponamento foi para tentar estancar a hemorragia que eu estava tendo no interior do nariz. Fui para o quarto só pela manhã, com o nariz todo envolto em fitas e o curativo que chamam de "bigode", este que fica logo abaixo das narinas, com o objetivo de absorver qualquer sangue que porventura viesse ainda a escorrer.

Eu estava no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. Todo o atendimento e procedimentos foram muito bons, tanto de minha médica, Raphaella Migliavacca, quanto do corpo de enfermagem (principalmente na sala de recuperação, onde as enfermeiras eram muito presentes e atenciosas). Já no quarto, as enfermeiras já não são tão presentes, a gente acaba vendo mais são os técnicos de enfermagem, que também fazem um belíssimo trabalho.

Bom, na hora do almoço, como eu já podia comer, me trouxeram uma bandeja com feijão, arroz e carne. Para quem está tamponado, cheio de remédio, meio-erguido na cama, tomar água já um ato complicado, imagina comer algo sólido. Alto receio de engasgar e tossir, o que seria muito ruim. Acabamos não pedindo outra refeição, tínhamos uma salada de fruta e foi o que eu consegui comer (4 pedacinhos). O que foi bom, pois em seguida disseram que a médica pediu para eu continuar em jejum, pois iria realizar um outro procedimento à tarde.

Pois ela havia me visitado e viu que o "bigode" havia sido já trocado e eu sentia ainda escorrer sangue às vezes até ele. Eis na foto como eu me parecia a essas horas. Não muito o que se esperava após uma cirurgia simples, né, mas nem tão pior quanto eu imaginava antes de me ver. Nem muito roxo estava. Mas a sensação de estar tamponado é realmente desagradável em todos aspectos, principalmente com o receio de ainda estar sangrando. Aliás, nem dormir com esse tampão foi possível. TInha que respirar pela boca e quando eu dormia tentava respirar institivamente pelo nariz e sentia o tampão e acordava no segundo seguinte. Fiquei dois dias sem dormir.

 

septoplastia_tampao.jpg

 

Ao longo da tarde consegui me erguer da cama duas vezes para ir ao banheiro, apesar do horror que isso causou a uma técnica de enfermagem (eu não deveria me levantar, pelo jeito). E realmente não era nada fácil caminhar, até poderia ficar tonto e cair, mas foi possível.

Aqui tenho que dizer que, como eu estava com hemorragia, e havia ingerido bastante sangue (nojento, mas vamos lá dizer tudo então, né?) as fezes ficaram dias saindo com sangue, foi bem assustador, mas logo percebi o porquê e me acalmei. Mas é uma coisa muito desagradável - não era pouco sangue, não, e saía preto, pq já coagulado.

Antes das 18 horas me levaram de maca ao centro cirúrgico novamente. Outra vez passei por anestesia geral, foram retirados os tampões e verificado o sangramento no corneto e no septo. Tudo foi cauterizado e foi colocado Surgicel, que é um tecido hemostático (ajuda a deter hemorragias), fiquei na sala de observação mais tempo do que o normal (em torno de 4 horas) e então fui para o quarto.

No próximo post o último dia no hospital e a minha alta.

 

Posts anteriores:

Rinoplastia e septoplastia - O que não deu certo comigo

Rinoplastia e septoplastia - Como é

 Post Seguinte:

Rinoplastia e septoplastia - Como fiquei após os procedimentos