Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

a puta vida

Fui ao cinema assistir O cárcere e a rua, mas fui no horário errado e decidi ver casa de areia e névoa. péssima idéia, talvez. queria ver um filme que me confortasse, e o filme sobre as presidiárias certamente faria isso. mas house of sand and fog me deixou mal. estou mal. a vida é uma puta mesmo.

no filme, jennifer connely perde sua casa por não ter pago impostos que não devia. ben kingsley compra o imóvel no leilão, por um preço muito baixo, pra revendê-la pelo quádruplo. ele é imigrante iraniano, refugiado do atual governo de seu país por ter trabalhado na polícia secreta do xá. ele direciona toda sua vida para a compra da casa. já ela, que é faxineira, alcoólatra regenerada, abandonada pelo marido, não tinha vida, e agora não tem casa. eles ficam se engalfinhando o filme todo. ela começa a namorar um policial e ele vai ser o causador de toda a tragédia maior dessa gente toda. todo mundo tá fudido no filme, e todos estão certos também, ninguém quer cerder e todos acabam perdendo tudo.

me lembrou muito réquiem por um sonho, também com a jennifer connely. é isso aí, todo mundo se dana. podia ser baseado em fatos reais, não é mesmo? a vida é assim também. todo mundo vive uma vida de merda. pessoas que amam e sofrem, pessoas que são amadas e sofrem, pessoas que não são amadas e sofrem, pessoas que têm coisas e sofrem, pessoas que dormem em baixo da fachada do meu prédio e sofrem, pessoas que governam e sofrem, pessoas que obedecem e sofrem, o mundo chora. uma bosta. tudo dói sempre. até mesmo quem é feliz não presta. pelo contrário. só fingem que são felizes, mas suas vidas são mais ridículas que a de qualquer um que chora. espero que o sol exploda esta semana. espero que os oceanos transbordem, espero que o núcleo da terra se desequilibre e o planeta caia no vácuo sem fim.

nem os amigos têm se salvado ultimamente. detesto tudo. detesto morar longe da minha família. detesto ser uma pessoa que chora porque viu um filme qualquer. quero me fazer de madeira e plástico. quero crescer no meio da selva. quero derreter no himalaia. o mundo gira devagar demais. preciso ficar tonto.

vou sair, vou dar um jeito de ser preso. blog de presidiário deve ter boa repercussão. tenho direito a prisão especial. afinal, foi por isso que me formei.

2 comentários

Comentar post