Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Little Children

Os últimos filmes que eu tinha visto eram, em ordem de bobagem: um detetive que sobe pelas paredes, um super-herói maia pintado de azul, um terrorista bonzinho com máscara de porcelana, um cara preso numa camisa de força dentro de uma gaveta de necrotério cuja mente vai para o futuro. </p>

Vi também uma menininha que encontra uma fada e a fada leva-a até um fauno e o fauno diz que ela é a princesa do subterrâneo. Isso tudo rodeado por muito sangue e carnes dilaceradas, durante a guerra civil espanhola. Uma besteira inominável, esse Labirinto do Fauno. Achei o roteiro muito ruim, com vários buracos lógicos e bem superficial. A intenção era deixar no ar a tal pergunta: "era realidade ou era imaginação?". O cara quis fazer uma coisa tipo Uma mente brilahnte, mas se esqueceu de ser criativo e inteligente. A história é pífia. Se é para fazer algo somente em cima de uma figuras sinistras e maquiagem sensacional (e é sensacional realmente), seria bom ele ter se inspirado em A Cela e botado uma atriz gostosona como protagonista.

pecados2a.jpg

Bom, mas daí eu assisti, na pré-estréia, Pecados Íntimos. Não poderia ficar mais satisfeito com um filme. Além de um ótimo roteiro (que usa voz sobreposta para enriquecer, e não porque é pobre em sua estrutura, como faz o filme do fauno), a direção conseguiu me deixar feliz por eu ter ido ao cinema ver algo assim com personalidade e bom gosto. Além disso, os atores são ótimos - inclusive as crianças -, e a edição corta várias cenas antes do normal, deixando na tela apenas o que é preciso mesmo. Além do além disso, o cartaz é muito bonito, com sua foto horizontal. E o melhor: não tem mortes sangrentas nem sangue jorrando, não tem explosões de carros, não tem ninguém fazendo nada extra-humano nem criaturas de chifre falando espanhol. Ótimo.

pecados.JPG

5 comentários

Comentar post