Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Hoje é dia de Luis Fernando

maria.jpg

Estarreceu-me o fato de hoje estrear a continuação de Hoje é Dia de Maria. Apresentada no primeiro semestre, a minissérie, talvez mais do que várias outras, deve ter arrombado os cofres da Globo. Para uma ficção seriada que durou duas ou três semanas, toda a grana desprendida com o cenário gigantesco, circular e contínuo dentro de um ginásio, com o trabalho artístico nesses cenários e nos figurinos (foram feitos, por exemplo, belas, trabalhadas e enormes roupas e bonecos de papel desenhados pelo estilista Jum Nakao para as cenas no castelo - caríssimas e descartáveis), com o elevado número de atores e técnicos, com o longo tempo de pré-produção, uma "segunda jornada" agora é, sem dúvida, uma grande ousadia da emissora. Principalmente porque a primeira parte não foi bem de público (como era esperado, obviamente), mas também não foi muito bem de crítica. Ninguém engoliu muito bem a minissérie, nem eu.

Gostei do fato de ser algo completamente novo dentro da dramaturgia da Globo, algo em que havia um tom de farsa e teatro, misturado com música, fábulas, imagens plasticamente impecáveis e atuações cuidadosas. No entanto, acho que o diretor, Luis Fernando Carvalho, exagerou, deixando as coisas por vezes meio bobas, por vezes incoerentes. Mas o fato de estar voltando agora numa continuação, é, acima de tudo, uma vitória dele e isso me deixa contente.

L.F.C. não é muito querido por muitos de seus colegas diretores, por razões várias, entre as quais suas críticas ao trabalho de alguns ali dentro, que, segundo ele, se apegam a regrinhas e não fazem nada novo (nem bom). Já ele, está sempre fazendo coisas novas (e boas). Foi dele a direção de Renascer e Rei do Gado, duas das novelas mais bem conceituadas no sentido artístico e inovadoras em vários aspectos (lembram das cenas de tribunal d'O Rei? As cenas no meio da selva, com a cãmera cambaleante? Os sem-terra? O congresso vazio? Os cenários de paredes escuras?). Foi dele também a deslumbrante direção de Os Maias. Portanto, ele é o cara que faz os projetos mais "artísticos" e "cabeça" da emissora. Sua empreitada pelo cinema resultou no árido Lavoura Arcaica, um filme lindo e difícil de se ver, enquanto outros diretores de tv só fizeram fiascos de filmes-quase-televisão, como Daniel Filho e Jaime Monjardim.

Agora, Hoje é Dia de Maria volta, menor, só com cinco capítulos, o que é ótimo, assim não se fica perdendo tempo com bobagens. Vem também com maior ênfase na música, o que me parece, pelas cenas que já vi, uma opção muito acertada. Traz como protagonista de novo a surpreendente Carolina Oliveira, assim como a grande maioria de todo o elenco da primeira parte (Rodrigo Santoro 12 quilos mais magro), mas em papéis diferentes.

No site da minissérie há bastante informação sobre tudo, é bem interessante de ler. Eu deveria escrever mais e melhor, mas, felizmente, tive que trabalhar durante horas escrevendo sobre outros assuntos e agora estou completamete exausto. Só não queria deixar passar esse dia sem eu ter falado nada. Assistam hoje, vale a pena, sem dúvida. E se achar estranho, não desligue a tv. Fique assistindo e pense um pouco, tente entender o espírito da coisa.