Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Samba só rima com bamba?

Hoje fui convidado para ir num show no Theatro São Pedro. Quem era o artista? Eu nunca tinha ouvido falar, sabia que cantava samba no estilo tradicional. Achei interessante e fui ver, já que não ia pagar nada mesmo. A primeira sensação quando vi o tal entrando no palco foi "detestei a cara dele". Não gostei do visual, com um cabelo tipo rastafari penteado pra trás e roupinhas de boutique. Levei duas músicas pra me acostumar com ele e com seu jeito por vezes desmunhecante. Na terceira música eu consegui abstrair isso e passei a aproveitar o show.

E foi ótimo. A voz do cara é limpa, forte, encorpada, e as músicas são muito, mas muito boas (eu, ignorante, achando que todas eram dele e só depois descobri que nem uma é - tem samba até de 1938). Algumas se repetem muito, mas, como é samba, quando a letra não é lá essas coisas, o ritmo ajuda bastante. E os músicos que tocavam na banda eram competentíssimos. Só lá pro final me deu um baita sono, porque o cara, como desconfiamos, é tímido e não falou com o público. Simplesmente foi emendando uma canção na outra, sem intervalo nem nada, e isso me cansou. Mesmo assim, adorei o show. Marcos Sacramento é o nome dele. Vale a pena conhecer. Se eu tivesse com grana teria comprado o CD, que se chama Memorável Samba, pela gravadora Biscoito Fino.

Ruy Castro escreveu numa revista aí: “Se a maioria das pessoas que compram discos fizesse isto por causa da música, o cantor carioca Marcos Sacramento estaria há anos encantando muito mais gente do que apenas os privilegiados que o admiram. Do jeito que as coisas são, no entanto, ele continua a ser um dos segredos mais bem guardados da música popular brasileira."

3 comentários

Comentar post