Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Ya es Navidad

noel_bento2.jpg

Meus Natais sempre foram na casa do meu pai. Lá juntavam-se em torno de 12 pessoas para cear e trocar presentes, nessa data inútil. Porém, depois que uma de minhas tias brigou com todo mundo (inclusive comigo) e virou maluca, houve um decréscimo de três seres humanos na festa. Ano passado, todo mundo tava de mal, e realizaram duas ceias: uma na casa de minha vó, outra na casa do meu pai. Os dois lares felizes situam-se no mesmo pátio, então eu fiquei indo e vindo de um para outro, para não abandonar ninguém.

Depois de não ser mais criança, os melhores presentes não são mais para mim, então não acho mais graça no Natal. E como todos estão mal de dinheiro, não há mais aquela ceia cheia de coisas que antes havia, que era arrematada com o churrasco de ovelha que meu avó fazia no fundo do pátio, no escuro. Agora, todo mundo fica reclamando de tudo e todos, as crianças enchem o saco, meu pai fica irritado porque quer usar todos os brinquedos mas meu irmão não deixa. Resumindo, não estou com vontade de ir para lá (lá, para quem não sabe, é Rio Grande). Muito menos tenho vontade de sair para algum lugar a comprar presentes infantis.

Nâo tenho o que fazer em Porto Alegre, mas muito menos tenho o que fazer no interior. Fui lá no início do mês e nem tô com saudade de ninguém. Acho muito mais racional ficar por aqui mesmo.

Só que por aqui eu não tenho programa. E, pior: minha melhor amiga foi pra Buenos Aires, meu melhor amigo está de mal comigo. Mas e daí? Natal não é uma noite qualquer? Que que tem demais? Nem Jesus Nasceu nessa noite, então pra que o carnaval? (Jesus deve ter nascido lá por fevereiro. Um papa qualquer colocou Natal em dezembro por causa do solstício de inverno - ou seria equinócio?).

Vou pensar. Se eu for para o berço familiar, devo resolver e embarcar hoje. Se decidir não ir, tenho que ligar e dizer que não vou, o que vai entristecer minha vó. Mas não posso fazer coisas pra alegrar os outros e não me contentar. A propósito, uma matéria na revista Vida Simples de novembro fala exatamente sobre isso: não se forçar a ir em ceia de Natal se a pessoa não gosta, só pra fazer social.

Outra coisa: haverá uma ceia requintadíssima no Hotel Deville, a partir das 22h de sábado. Custa R$ 90,00 por pessoa. Achei interessante, se tivesse companhia com grana, já tava lá.

Então, acho mesmo que vou alugar uns filmes e ficar assistindo em casa. Isso se meu vídeo não enrolar a fita, já que meu drive de DVD só funciona com os shows do U2.

5 comentários

Comentar post