Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Texto de remorso

Se arrastava na chuva. Perdido sobre o calçamento preto e branco da praça. Tinha medo e não via nada. Tentava ir para algum lugar por entre os pés que passavam pesados e ligeiros.

O morcego não via nada. Chovia. Ele se arrastava com asas. Dizia alguma coisa com voz finíssima e discreta. Ninguém escutava. Pés passavam rápidos e urgentes, sapatos cheios de morte, aqui e ali, quase sobre seu corpo.

"Pobrezinho" a mulher disse e chegou perto para acudi-lo. "Ah, não, é um morcego!" e saiu disparatada. Ele ficou lá, na chuva, falando com alguém. Talvez pedindo ajuda. Talvez xingando Deus, que o fizera tão sem recursos.

O morcego se arrastava e eu não fiz nada. Queria ajudá-lo, mas tive medo de tocá-lo e ele grudar-se a meu rosto, furando meus olhos com fervor.

Fiquei triste porque não pude ajudar o morcego. Deixei-o para ser pisoteado.

2 comentários

Comentar post