Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Michael Jackson, Barrichello, Courtney Love e o gorila

Andei lendo todas as notícias depois da morte do Michael Jackson, e achei deveras interessante que ele tenha escrito uma música sobre o remédio que provavelmente o matou (divinamente recitada pela repórter do jornal Nacional: “Demerol, Demerol / Oh, Deus, ele está tomando Demerol!"), que ele tinha a intenção (dizem) de deixar as músicas dos Beatles em testamento para Paul McCartney, que ele tenha queimado boa parte do cabelo durante a gravação de um comercial da Pepsi em 1984, que ele comprou a ossada do homem-elefante e várias outras idiossincrasias.

Enquanto me incluía neste mundo de ser-humano além do normal, vi esta materinha: Elizabeth Taylor fala sobre a morte do amigo Michael Jackson no Twitter. A atriz costumava ser vista freqüentemente com o cantor, antes de ela ficar debilitada demais. O que me espantou foi o fato de ela fingir escrever no Twitter. Digo fingir porque com certeza ela não faz isso, alguém teve esta idéia muderrrna, que combina muito com uma senhora de 77 anos que tem corpinho de 99, com algum propósito que desconheço (foi o assessor de imprensa? O cardiologista? O neto? O bisneto?). Talvez alguém vá até a cama dela e pergunte “Vovó, o que a senhora acha de o Michael ter morrido?”, “Ai, Jefferson William Taylor Jr, eu acho de última!”, e ele então faz 3 ou 4 posts dizendo coisas como "Não pode ser assim. Ele vai viver para sempre no meu coração, mas não é o bastante. Minha vida parece tão vazia".

Na mesma página, outros posts no Twitter de celebridades lamentando a morte de Michael. Jane Fonda (assessor de imprensa? O cardiologista? O neto? O bisneto?), Demi Moore (o marido?), Miley Cirus, Maria Rita, entre muitos. O que se destaca é o pequeno texto de Rubens Barrichello. Diz assim: “ola gente...que chato esta historia do Michael Jackson. era um grande...fui no show dele em Sao Paulo”.

Desta vez o que me espanta não é o que ele escreve. Porque certamente ele não tinha mais nada para dizer e não ficou inventando, que nem os outros, que dizem coisas como “ele era uma lenda”, “minha inspiração de vida” etc., quando provavelmente nem sabem de nada do cara. O que desta vez me espanta é alguém ter coletado isso no Twitter e ter colocado no meio da materinha do G1, como se fosse grande coisa. Michael Jackson diria: “They don’t care about us”.

Daí fui, por obra do destino, visitar O Fuxico. Abri uma materinha sobre a Courtney Love, que apareceu esquálida em algum lugar. No fim da página tinha algumas manchetes de materinhas anteriores sobre ela. Na mais antiga dizia assim: “Mickey Rourke está namorando Courtney Love”, na mais recente dizia: “Mickey Rourke diz que prefere namorar gorila a Courtney Love”.