Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

amigos (73)

Minha família sempre foi confinada lá no sul do estado e eu, vindo pra Porto Alegre, praticamente não tinha contato com niguém, a não ser através de minha mãe. Assim, tudo o que eu fazia, dizia, escrevia ou fotografava era alheio a todos, a não ser que eu mostrasse, contasse ou fizesse algum tipo de referência tipo "tenho um blog. sabe o q é um blog? não? bom, ok, acho que vai chover...".

Mas eis que tudo muda. E ontem uma prima me adicionou no Orkut. Uma prima lá da Vila da Quinta, onde nasci e onde mora meu pai ainda. Um lugar pequeno, desprovido de bobagens tecnológicas como a internet - pelo menos até um tempinho atrás. Agora minha prima tem acesso à rede, outros primos meus também já têm este terror moderno em casa ou no trabalho e eu estou ali, no Orkut, no meu site, aqui no blog, perceptível a todos. Me deu uma certa sensação de estranhamento. Agora podem ler meus recados, ou meus textos, ou ver minhas fotos e saber o que acontece. Podem estar lendo isto aqui agora e me achando um idiota. Quando me virem no Natal vão cuspir na minha cara.

No meu texto de apresentação no Orkut eu faço referência a minhas avós. Pois são avós deles também, me sinto como se tivesse xingado a mãe de alguém.

Uma outra prima falou comigo depois que eu a adicionei e eu não sabia o que responder. Muito sério isso. Gosto muito da minha família, mas ninguém tem muito a ver comigo e nossos diálogos prejudicam-se por causa disso.

Estranhíssimo é ver o nome completo deles. Não fazia idéia do sobrenome da minha prima, ou do meu primo loiro. E eles provavelmente não imaginavam qual é o meu. Nem adicionei os primos mais jovens - como o loiro - porque nem vão saber quem eu sou. Mesmo assim, estão lá, e podem ficar me espionando e depois contar tudo pra minha mãe. Vou tratar de me comportar.

Mas, pensando bem, isso pode dar matéria para futuras conversas. Já posso puxar assunto: “E o Orkut, hem?”.