Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Você precisa elegeryeda

Lá em 1998 eu comecei a cursar a faculdade de jornalismo na UCPEL. No primeiro semestre, a despeito de ser uma universidade particular, católica, conservadora, tive aula com o presidente e o vice-presidente do PT local. Aula de Teoria Política e de Sociologia. Foi um choque cultural para mim, que até então achava a esquerda a coisa mais imbecil que podia existir. Então, com o decorrer das aulas, fui entendendo os mecanismos políticos. Ah... então é assim que funcionam as coisas? Ah... Marx até era bacana, não era?

Meses depois, eu estava usando um mapinha do Brasil escrito LULA no peito. Nas quatro eleições que se seguiram eu votei no PT, assim, como algo completamente inseparável do ato de ir apertar botãozinhos sonoros na urna eletrônica. Eu votava na legenda do partido, e achava que estava tudo certinho.

Então, o Lula foi eleito e tudo evanesceu-se. Ok, ok... sem delongas, essas coisas estão aí todo dia em todos os lugares já e não gosto de falar de política, porque é um assunto que causa discussões desnecessárias. Sei que fizeram coisas boas, mas até FHC fez coisas boas. E não vou entrar no assunto “lula sabia ou não sabia?”. Isso é irrelevante. Levando em consideração que eu não votava em pessoas e sim no partido, como é o mais bonitinho de se fazer, tudo o que aconteceu no PT é completamente inaceitável. Algo que nunca eu, nem ninguém, poderia esperar.

E não, não acho que isso tenha alguma recuperação. Pode até ter, mas não acredito mais. Cada vez que eu vejo o Lula na televisão, posando de pai dos pobres, me dá vontade de esbofeteá-lo até o Botox sair pelas orelhas. Acho, por exemplo, o Olívio uma grande pessoa, que fez um bom governo. Mas como votar nele se o partido pode estar comprando deputados, subornando pessoas, fazendo contratos ilícitos, matando velhinhas cegas na esquina? Se descobrirem algo, vão dizer “ah, são pessoas muito más que fizeram isso, o partido ainda está limpinho, vejam nossas fraldas intactas...”.

Não dá, não consigo mais gostar do PT. Se as pessoas que lá ficaram, e ficaram algumas que eu considero bem decentes, tivessem um pouco mais de noção já teriam saído do partido.

Por isso, acho muito desejável o segundo turno. Vou me juntar a Diogo Mainardi e fazer campanha contra o Lula.

Já por aqui, tenho um grande respeito por Olívio, mas sei lá, vou pensar. Eu vi uma entrevista com a Yeda Crusius na TVE, naquele programa Frente a Frente, e me surpreendi bastante com as coisas que ela disse. Gostei muito, até comentei isso com algumas pessoas, na esperança que votassem nela, já que eu mesmo não votei. Pelo jeito deu certo. Fiquei estarrecido e dei um sorriso irônico quando a vi falando na TV como a candidata mais bem votada. Logo depois, apareceu o Rossetto colocando a culpa de tudo na conspiração direitista e na mídia, e Rigotto chorando.

Enquanto isso, Lasier Martins lamentava, na Rádio Gaúcha, a ausência de um deputado do PT na lista de eleitos... Tudo acontece.