Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Mas, Joana, eles não reagem...

No começo de 2005 fui fazer pela primeira vez o teste de HIV. Apesar de não ter passado por situações de alto risco em 24 anos de existência (isso é mentira, mas relevemos...), eu estava um tanto nervoso, afinal nunca se sabe o que pode ter acontecido naquela noite, com aquela pessoa, uns meses atrás.

Daí, mais de um ano depois (agora em maio, portanto), fui fazer um novo exame. Desta vez, embora não tivesse muitas preocupações, eu tinha passado, sim, por situações em que qualquer vírus poderia ter me pegado de jeito. E isso ficava azucrinando meu cérebro. Dúvidas, suposições, presunções, imaginações...

Ao coletar sangue, é preciso assinar (ou não) uma autorização para que o laboratório colete outra amostra, caso o resultado seja positivo. Para isso, se for preciso, eles ligam para a pessoa marcando novo horário.

Eu assinei e passei uma semana temendo o telefone. E quando, terça-feira, tocou e eu não atendi, fiquei pensando que podia ter sido o laboratório, e que agora eu tava ralado. Quarta de manhã eu atendi e uma mulher perguntou "Sr. Ederson Nunes?". Quase caí do sofá. Mas era outro assunto.

Destarte, fui pegar o exame. Todo confiante, pois já que não me ligaram, eu não tinha nada. Abri o envelope e fiquei surpreso. Ali, escrito em letras negritadas, não estava escrito negativo. Nem positivo. Dizia "não reagente". Filhos da puta! Por que não simplificam? Tive que estudar pra saber que isso significava que eu não tinha nada no sangue. Daí, fui feliz pra casa. </font>

rent1.jpg

Falando nisso, assisti a Rent. Trata de AIDS e outras coisas mais, assuntos de jovens drogados nova-iorquinos da década de 80. Mas é um músical, percebam. Uma ópera-rock. Chatíssimo. O diretor é um ridículo. Tem músicas legais, no entanto.Ah, e o cartaz é a melhor arte dos útlimos tempos.

rent2.jpg

</font>