Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Com náuseas não contribuo

roberto.jpg

Depois de muito tempo sem ver o Criança Esperança, resolvi assistir ao show neste sábado. E qual não foi minha surpresa ao perceber que, apesar de existir há 20 anos com todo o aparato da maior rede de televisão da América Latina, foi uma das piores coisas a que assisti nos últimos tempos.

Renato Aragão se achando o máximo e todos em volta achando que ele realmente é o máximo; discursos piegas de atores e astros-jornalistas; interpretações patéticas de pseudo-historinhas; um palco grande demais que fazia as pessoas desaparecerem no nada; uma iluminação de cabaré e um cenário futurista-plástico-sombrio; cantores dublando (nem todos, é verdade, mas a maioria); números musicais tenebrosos (Material girl num show beneficente? Fantasma da ópera? Kaiky Britto, cantando com uma voz que claramente não era dele, vestido de Peter Pan? ora, por favor...) com coreografias de arrepiar até a turma primária de uma escola de jazz e sapateado; uma montagem com Roupa Nova e Eliz Regina; rappers imitando Raul Seixas... e a direção megalomaníaca de Maurício Legey, preocupado em transformar tudo em Broadway sem se dar conta do ridículo da situação.

Mas não teve boas coisas? Sim, teve a piadinha que Renato Aragão fez sobre a dublagem de Xuxa e Ivete Sangalo; Roberto Carlos cantando de terno escuro (o psiquiatra dele é bom mesmo...); e Oswaldo Montenegro apresentando música inédita pra fechar o tal evento nauseabundo.

No próximo ano, se não contratarem Tarantino pra dirigir eu me recuso a ver novamente.