Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

A mosca não sabia do fim da dor

Minha mosca Ana Amélia estava resmungando em seu vidro de geléia desde ontem. Eu perguntei o que tinha acontecido e ela disse que estava lendo um livro, A Dor, de Margueritte Duras. A história fala sobre uma mulher na França, em 1945, esperando a volta do marido, Robert L., que foi levado para um campo de concentração na Alemanha.

A mosca disse que a leitura estava indo maravilhosamente bem, os fluxos de pensamento da personagem, as coisas que ela diz, fizeram Ana Amélia se emocionar diversas vezes. Porém, ao chegar na página 67, a história acaba. Acaba e começa outro relato, sobre outras pessoas, nada a ver com A Dor. Ana Amélia ficou puta da cara.

Mesmo assim, leu um trecho do livro para mim, que agora transcrevo:

O fim de tarde vermelho. O fim do mundo. Não morro contra ninguém. Simplicidade daquela morte. Terei vivido. É indiferente, o momento de minha morte me é indiferente. Morrendo, não me junto a ele, deixo de esperá-lo.