Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

3 horas e 15

Sexta-feira rumei para Pelotas, a fim de me desligar um pouco de tudo que tem me incomodado em menor ou maior grau em Porto Alegre. São três horas e quinze minutos de viagem. E às vezes é bem ruim, por diversos motivos.

Pois a viagem de sexta não foi nada interessante. A começar por minha gripe iniciante que fez eu dormir, cansado, durante boa parte da tarde. Assim, cheguei na rodoviária sem o mínimo sono, o que não é uma boa coisa quando vai-se viajar durante a noite.

Ou seja, não consegui dormir mais que 20 minutos num ônibus escuro, onde eu não podia ler (se eu acendesse uma daquelas luzinhas ia me sentir incomodado, porque são como faróis, iluminam os 9 bancos mais próximos), não podia escutar música (todos rádios páram de funcionar logo depois de Guaíba e eu não tenho um diskman), não podia dançar tango (o corredor é muito estreito) e não podia olhar pela janela, porque comprei a passagem em cima da hora, só me restaram as poltronas pares para escolher.

No banco da frente, uma criança doente dava gritinhos estranhos a cada 3 minutos. O cara duas fileiras atrás roncava que nem um porco desmamado. Meu vizinho de banco se comportou bem até certa altura, quando, então, começou a lixar as unhas alucinadamente.

Eu me esforçava pra pensar em alguma coisa produtiva, mas os pensamentos mais sem graça viam à minha mente (se eu tivesse triste, teria sido bem deprimente). Enfim, foi muito cansativo.

De bônus, quando faltavam uns 7 minutos para a chegada, o motorista solta uma gravação: "Estamos quase chegando. O expreso embaixador agradece a confiança. Aproveite agora as músicas..." e começou a tocar É o amor orquestrado, estilo Ray Coniff.

Mas a que mais agradou os passageiros foi Cama e Mesa, do Roberto Carlos. Nunca vou esquecer todos batendo o pé no compasso da canção.