Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

Ao duelo!

Não levava muita fé na peça, mas fui porque, além de ser convidado insistentemente, havia Cláudia Ohana.
E é uma ótima peça. Me diverti horrores, como diria minha prima. Se chama Farsa e é composta por quatro histórias, uma de Cervantes, uma de Molière, outra de Martins Pena e uma outra de Tchekov. Muito engraçado, e não só por isso vale a pena ir ao teatro apreciar, mas porque é muito bem dirigida (que grande imaginação teve o diretor!) e interpretada com uma competência que não esperava encontrar. Especialmente Marcos Breda, que eu só conhecia pela TV ou cinema, no palco é de uma grande presença, sem dúvida arrebentando a boca do balão na farsa "O médico saltador".
E vendo Sérgio Barone em cena em "O Urso" eu percebi, estarrecido, que ele atua de verdade (Sérgio Barone, você sabe, o namorado que deu um golpe na namorada na novela das oito).
Há também Mario Borges (que eu desconhecia, mas me impressionou por sua facilidade em falar textos longuísssimos e complicadíssimos sem tropeçar quase nunca), a grande comediante Bianca Byington, a ótima Luciana Braga, e, claro, Cláudia Ohana.
Aproveito para dar outro pitaco: iniciou ontem a temporada de Medéia no Teatro Renascença. É uma belíssima peça tragicíssima, com uma atriz estupenda e texto de milhares de anos.
Vai lá ver essas peças se estiver em Porto Alegre. Veja as duas neste fim de semana e ganhe de brinde um transtorno bipolar.

2 comentários

Comentar post