Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

obnubilado

Blog que ainda existe, apesar do tempo.

A batedeira do Papa e a fogueira do Rei

Eu não poderia imaginar que o guarda-roupa do Papa inclui uma jaquetinha acolchoada. Foi o que ele apareceu usando numa reportagem que o Jornal Nacional mostrou ontem, sobre os “bastidores do Vaticano”. Bento XVI reza em seus jardins vestindo uma jaqueta branca fofinha, tipo aquelas que estão à venda na Renner.

A melhor parte da matéria, no entanto, foi Ilze Scamparini narrando “estes são os eletrodomésticos do Papa”, enquanto víamos um liquidificador e outras coisas modernas na cozinha.

Mudando de assunto: desde que mudei o blog para esta nova plataforma a audiência cresceu muito (embora ninguém deixe comentário, o que sempre é muito triste...). Creio que antes o Obnubilado não era muito visto pelos sites de pesquisa e agora é. Grande parte das pessoas chegou pesquisando pela biografia do Roberto Carlos. A respeito, disso, pois, li uma matéria na Veja desta semana falando sobre o processo e sobre a sentença.

O que aconteceu foi que o cantor entrou, com dois processos, um cível, no qual pedia indenização por danos morais e patrimoniais, e outro criminal, por ataques a sua honra.. A Editora Planeta, contra a vontade do autor Paulo Cesar de Araújo, entrou em acordo, se comprometendo a não discutir sobre a retirada dos livros do mercado se o cantor desistisse do processo indenizatório no qual pedia alguns milhões.


Então, conforme explica a revista na matéria bem parcial intitulada “A fogueira de livros de Roberto Carlos”, o rei “ganhou” 11.000 livros para fazer o que quisesse com eles. Assim, eles serão reciclados ou, se não for possível (não vejo motivo para não o ser), eles serão queimados (só escreveram isso pra dar efeito dramático, obviamente).

Eu não sabia, mas Paulo Coelho escreveu na Folha de São Paulo falando mal do cantor e da editora (que é a mesma sua). Já o autor está puta da cara, porque o livro estava vendendo horrores e agora quem quiser ler tem que comprar usado (se quiserem vendo o meu por algo em torno dos três mil reais...) ou baixar pela internet. Neste caso, é preciso se cuidar, pois há arquivos falsos apenas com algumas páginas do Roberto Carlos em detalhes e enxertos de outras coisas nada a ver.

Agora já há arquivos com o livro real disponibilizados em alguns lugares. Cheguei a baixar para ver a autenticidade e é ele mesmo. Fiquei pensando se deveria colocar o link aqui, mas achei melhor não. Poderia ser processado pelo Roberto Carlos (o que até teria seu charme, aliás).

 

7 comentários

Comentar post